Moda

Paris Fashion Week SS 19: O Importante é Ser Você

outubro 08, 2018 Por Ju Schmidt

“O importante é ser você mesmo que seja estranho, seja você mesmo que seja bizarro, bizarro, bizarro” esse trecho da música Máscara da Pitty define bem a Semana de Moda de Paris (que aconteceu de 25 de Setembro a 3 de Outubro), com inspirações das mais variadas as marcas defenderam as potencialidades das diferenças e o quanto o diferente também pode ser maravilhoso, por isso, o importante é ser você!

Alexander McQueen

Sarah Burton levou para a Paris Fashion Week uma coleção de primavera/ verão 2019 pra lá de interessante, inspirada em misticismo e paganismo. Para isso, levou sua equipe em uma imersão a vilarejos antigos no interior da Inglaterra, incluindo visitas a santuários pagãos.

Alexander McQueen levou para a passarela uma deusa guerreira, empoderada e contraditória. Segundo Burton, a coleção é “sobre irmandade, marcos e rituais femininos: nascimento, batizados, casamentos, funerais. É sobre ser forte e emocional, mas também dizer que está tudo bem em mostrar sua vulnerabilidade”!

Trabalhando com o equilíbrio de leveza e rigidez, Burton acrescentou a vestidos leves e fluidos cintos e corsets de couro marcando a cintura e dando volume ao quadril, criando um visual que lembra muito o estilo medieval e, em alguns momentos, o período vitoriano.

As flores da coleção saíram de fotografias tiradas nos pântanos de Somerset, onde supostamente a lenda de Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda teria acontecido, muitas peças também ganharam bordados em forma de talismãs medievais.

Chanel

Chanel e seus cenários inimagináveis, Karl Lagerfeld deixou os fãs da marca mal acostumados depois de várias temporadas transformando o Grand Palais e deixando o lugar irreconhecível e transportando os convidados a uma viagem inesperada.

Desta vez o cenário escolhido para o desfile foi uma praia com direito a areia de verdade e água indo e voltando imitando o mar. Com uma coleção de cores neutras, clássica e chic, Lagerfeld apostou em peças de inspiração esportiva, como peças de mergulho e surfe. Entre os acessórios peças de palha, bonés e chapéus.

Valentino

Pierpaolo Piccioli traz de volta seus volumes esculturais e arquitetônicos para as passarelas da Paris Fashion Week. Criando um look feminino, belo e inteligente a Valentino apresenta uma coleção que aposta que “ser você mesma é ser livre”.

A dose de dramaticidade fica pela sequência de 14 looks all black que abriram o desfile. E como cores sã0 uma marca registrada da Valentino, o preto vai dando lugar à elas indo do branco ao vermelho em uma sequência harmonica e cheia de surpresas, incluindo penas, couro, renda e estampas de pavão. Para encerrar vestidos de alta-costura bordados, com detalhes em tule e grandes mangas bufantes, além de detalhes em plissados. Entre os acessórios chapéus gigantescos e cintos com “V” marcando a cintura.

 Dior

A Dior encontrou na dança e em suas dançarinas contemporâneas incríveis (como Loïe Fuller, Isadora Duncan, Ruth Saint Denis, Martha Graham, Pina Bausch), a inspiração para a coleção primavera/ verão 2019.

Produzindo mais um de seus desfiles-show, Maria Grazia Chiuri começou o desfile com uma dança no meio da arena-passarela com coreografia de Sharon Eyal, com direito a pétalas caindo do teto.

As peças trouxeram referências do balé, como os tules, rendas e transparências e tiras saindo dos sapatos e amarrando nos tornozelos. As cores transitaram dos neutros aos tons pastel. Para equilibrar detalhes tão femininos Chiuri criou um contraponto com peças de alfaiataria saídas do guarda-roupa masculino.

Gucci

Qual era o estilo que bombava nas boates dos anos 70 e 80? Uma profusão de referências que iam do hippie ao disco passando pelos mais diversos estilos.

Essa bagunça organizada foi a referência da Gucci para a temporada. Apresentada no Le Palace, um teatro que foi uma boate entre as décadas de 70 e 80, a coleção exótica e artística veio numa perfeita “montação” de plumas, brilhos e volumes.

Em meio as peças statement, referências pop como o Mickey, Dolly Parton e Jane Birkin, e entre as tendências a Gucci apostou em camisas oversized, na alfaiataria, nos tons de vermelho e nas estampas xadrez e no animal print.

Sabe aquela festa estranha com gente esquisita, então foi tipo isso, mas de algum jeito no final a mistura da Gucci sempre funciona.

Veja também esses posts relacionados:

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário

Translate »