Moda

Balenciaga Aposta em Coleção Dual-Gender

dezembro 07, 2017 Por Ju Schmidt

Questão de gênero leva marcas a repensarem suas estratégias de apresentação. Depois da Gucci é a vez da Balenciaga apostar na mudança.

REPENSANDO O GÊNERO

Desde que a moda agênero entrou em pauta, muitos tem questionado se de fato essa categoria realmente pode ser considerada sem gênero.

Isso porque no esforço de incluir o feminino, o masculino e seus muitos desdobramentos em uma única coleção os designers sempre acabam pendendo para um dos lados e nunca satisfazendo quem busca a neutralidade.

A solução que as grandes marcas tem encontrado é a aposta no dual-gender, que parte da ideia de colocar coleções masculinas e femininas juntas nas passarelas. A tendência iniciada pela Gucci, parte do princípio de que como estão desfilando juntos existe uma liberdade em transitar pelos gêneros propondo uma mistura entre eles.

A APOSTA DA BALENCIAGA

A última a aderir a ideia é a Balenciaga, que fiel a seu histórico na alta-costura feminina só em 2004, sob o comando de Nicolas Ghesquière, passou a ter uma coleção direcionada ao público masculino. O primeiro desfile de menswear só foi ocorrer no ano passado partindo da visão do diretor criativo Demna Gvasalia.

A iniciativa tem tudo para dar certo. Após três coleções de sucesso de Demna no Fashion Week Masculino de Paris e do status desejo que as coleções femininas da Balenciaga exercem, podemos esperar por um horizonte bem mais amplo de possibilidades nos próximos desfiles.

O primeiro contato com essa coleção unificada deverá acontecer durante a Semana da Moda de Paris em março de 2018. Até lá seguimos fazendo nossas apostas sobre o futuro da moda em relação ao gênero.

Veja também esses posts relacionados:

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário

Translate »